Notícias

Seminário de capacitação sobre Educação é realizado no Legislativo carazinhense

5 meses atrás

 

Se você ouvir que a cada 100 jovens que chegam ao fim do terceiro ano do ensino médio, somente 45 têm aprendizado suficiente em leitura e apenas 9 em matemática, qual é a sua posição sobre isso? E se alguém lhe dissesse que apenas 41% das creches brasileiras e 31% das pré-escolas possuem rede pública de esgoto? E além disso, se você soubesse que apenas 61,9% dos professores do ensino médio possuem formação específica? Os dados foram repassados pela auditora do Tribunal de Contas da União (TCU), Vanessa Lopes de Lima, responsável pela Secretaria de Educação do tribunal, durante o seminário “Políticas Públicas para Educação no Município”. O evento, promovido pela Rede Pro Legislativo, foi transmitido, ao vivo de Brasília, exclusivamente, para 22 Casas Legislativas inscritas como pólos e, Carazinho novamente foi uma destas unidades. Cerca de 30 pessoas entre vereadores, servidores públicos, representantes de entidades e da comunidade participaram do evento.

Os dados levantados pela auditora revelam a importância de se pensar as políticas públicas como programas de estado e não de governo, e a necessidade da fiscalização e da participação dos legisladores e da comunidade civil e organizada. Vanessa de Lima lembrou que falar em educação de qualidade é complexa porque não é um conceito simples, já que é um quebra-cabeça complexo que muda significativamente. “São diversas questões que interferem de forma efetiva na qualidade da educação e que vão além da alfabetização e ensino, como por exemplo, financiamento, valorização e formação de professores e funcionários de escola, merenda escolar, transporte, infraestrutura e governança”, disse. Ela explicou que o TCU vem acompanhando os resultados dos planos de educação, sejam eles, na esfera federal, estadual ou municipal, e há uma série de problemas em todo o país, comprovados pelos dados apresentados por ela e colocados no início desta matéria. Estima-se que 60% das metas do Plano Nacional de Educação não serão atingidas ao final de 2024. “Por isso, a importância de que os próprios conselhos municiais de educação consigam exercer seu papel de fiscalização, e que junto com a sociedade e os vereadores, principalmente, intensificam a cobrança para a efetividade dele em seus municípios”, disse.

 

Exemplo nas políticas de alimentação escolar

Os dados levantados acima são preocupantes porque demonstram ainda a defasagem brasileira na área, em contrapartida, o Brasil tem sido o “espelho” para países africanos que querem implementar programas próprios de combate à fome e alimentação escolar. Segundo o diretor do Programa Mundial de Alimentos da ONU, Daniel Balaban, o Plano Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é considerado o melhor programa mundial porque atende todas as crianças matriculadas em escolas públicas de forma gratuita, situação esta que não existe em outros países. “Hoje a alimentação escolar brasileira garante a nutrição mínima de crianças e adolescentes, supre macro e micronutrientes, melhora estado geral de saúde, combate baixo peso e baixa estatura, amplia a matrícula e a freqüência, melhora desempenho dos alunos, aumenta a chance de meninas freqüentarem a escola, aumenta o número de anos de escolarização. Além disso, forma hábitos alimentares saudáveis devido a seu padrão nutricional, movimenta a economia local e fortalece a agricultura porque pelo menos 30% dos recursos que vão para alimentação escolar obrigatoriamente são destinados para a compra de produtos do pequeno agricultor familiar’, destacou. O especialista ressaltou ainda que atualmente crianças da escola pública tem alimentação mais adequada do que escolas privadas, as quais estão seguindo um preceito nutricional muito próximo a da escola pública.

Balaban ainda ressaltou a importância dos conselheiros do Conselho de Alimentação Escolar, porque além de fiscalizar, irão ajudar e orientar, já que eles são treinados pelo próprio governo federal para esta função. “Por isso é tão importante este trabalho em conjunto do Poder Público, Estado e sociedade, e fundamental, a apropriação por parte da comunidade destes programas para que eles efetivamente se tornem programas de Estado e não de Governo’, enfatizou.

 

Educação sustentável

O último palestrante falou sobre a importância da educação para a mudança do modelo mental da sociedade. O coordenador da Eco Câmara, Luis Vicente Braga, falou sobre as diversas ações que estão sendo desenvolvidas na Câmara dos Deputados, principalmente, no que diz respeito à sustentabilidade, a fim de ampliar a eficiência da gestão pública. Ele explicou que a instituição está em processo contínuo de educação, mas entende que o Poder Público seja uma “caixa de ressonância”, uma alavanca das mudanças para a sociedade. “Não adianta o Poder Público, seja ele Executivo, Legislativo, ou as próprias escolas, apenas buscar falar em educação, mas que não executam estas ações. Tem que ser pelo exemplo. As boas práticas vão fazer as mudanças, as pessoas precisam vivenciar, não apenas falar”, disse.

 

Avaliação positiva do Legislativo Carazinhense

O presidente, Daniel Weber, agradeceu a todos os presentes e explicou que o Poder Legislativo, com estas ações, busca aproximar-se da comunidade e ajudar a construir um futuro melhor para o município. “Com o custo de apenas uma inscrição para a Casa pudemos ofertar a todos os vereadores e assessores e estender a toda a comunidade um seminário de qualidade que trata de um assunto tão importante que é a educação. Todos os presentes puderam interagir questionando e enobrecendo seu aprendizado e desta forma, a Câmara cumpre o seu papel de auxiliar a comunidade local a fim de construir um futuro melhor, oportunizando conhecimento. Este é um caminho que estamos trilhando e que percebemos que vem ao encontro de tudo o que foi elencado pelos especialistas durante o seminário. Ficamos muito felizes com o resultado do evento”, disse.

 

 

FOTOS

O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×