Notícias

21.06.2017 - 16:44

Vereadores sugerem a criação do Programa Farmácia Solidária

O presidente da Câmara de Vereadores Estevão De Loreno, acompanhado da vereadora Janete Ross de Oliveira, estiveram na tarde desta quarta-feira (21) na secretaria municipal da saúde para tratar de um ante projeto protocolado na casa, o qual cria no âmbito municipal o Programa Farmácia Solidária. A sugestão foi encaminhada por indicação à secretaria no dia 05 deste mês e, por esse motivo, foram até a responsável da pasta para saber da possibilidade de aplicação deste projeto.

Na secretaria, os vereadores foram recepcionados pela secretária Anelise Almeida e as farmacêuticas responsáveis pela farmácia básica e da vigilância sanitária do município. Na oportunidade, foi esclarecido aos vereadores que atualmente não é possível criar uma área para essa redistribuição de medicamentos doados, isso porque, necessita de profissionais e espaço, que hoje a farmácia não tem. Contudo, não ficou descartada a possibilidade de colocar o programa em efetividade, para isso será feita uma análise nos municípios que hoje já tem esse programa e saber de que forma pode ser adaptado para Carazinho.

A intenção da administração municipal é de que seja alterado o local onde está hoje a farmácia básica, pois hoje o atual espaço não tem comportado mais o número de medicamentos e espaços necessários como um local para alimentação dos servidores que ali atuam. Não está descartada também algumas adaptações com o recebimento e cadastro dos medicamentos doados.

 

O Projeto:

O Programa Farmácia Solidária que tem por objetivo favorecer a população de baixa renda, através da organização e distribuição gratuita de remédios provenientes de doações da comunidade e instituições da sociedade civil.

No Ante Projeto apresentado à secretária, prevê que o programa será organizado e gerenciado sob a supervisão da Secretaria Municipal de Saúde, que “tomará medidas administrativas e técnicas necessárias ao desenvolvimento do programa Farmácia Solidária”.

 

Nele está prevista a arrecadação junto à população Carazinhense de medicamentos armazenados em domicílio e que não são mais necessários ao tratamento de saúde e que estejam dentro do prazo de validade estabelecido pelo laboratório farmacêutico responsável pela sua fabricação. A sugestão dos vereadores é de que a secretaria de Saúde, através dos Agentes Comunitários de Saúde, sejam responsáveis pela divulgação, informação e recolhimento das sobras de medicamentos nos domicílios do município.

 

Com a instalação deste programa, espera-se que a secretaria desenvolverá mecanismos de gerência e comunicação entre as Unidades Básicas de Saúde, de modo a aperfeiçoar a estocagem e distribuição dos medicamentos entre as diversas unidades da rede, ou em um local fixo, visando o pleno atendimento da demanda.

 

Como justificativa, os vereadores destacaram a importância de estimular o espírito de generosidade entre as pessoas, por meio da entrega de medicamentos doados para posterior distribuição. Por isso, o Programa Farmácia Solidária consiste na criação de uma estrutura física, para que, sem fins lucrativos, receba a doação de remédios vindos da comunidade, médicos, indústrias farmacêuticas e distribuidora de medicamentos, etc.

Este programa já existe em outros municípios do Estado, como em Guaporé, e pode ser adaptado para a realidade de Carazinho. Principalmente por se saber do desperdício, uma das marcas da sociedade moderna, uma vez que a população não possui o hábito de redistribuir sobras de medicamentos, podendo levar ao vencimento e à inutilidade dos medicamentos.

 

Aqueles que não puderem ser aproveitados serão incinerados e, aqueles que estiverem em perfeitas condições, serão cadastrados e colocados nesta farmácia que ficarão nas próprias instalações da Secretaria Municipal de Saúde para que a comunidade possa usufruir deste medicamento dentro do prazo de validade.

Terá direito a receber os medicamentos da Farmácia Solidária todo aquele que faça o cadastro junto à Secretaria Municipal de Saúde. Secretaria essa que a pela proposta trata como parte fundamental para o sucesso deste programa, ficando ela responsável pela implementação, desenvolvimento e gerenciamento da Farmácia Solidária, além de dar operacionalidade firmando parcerias com entidades, órgãos da sociedade civil, clubes de serviços, visando ampliar o atendimento e arrecadar os medicamentos necessários.

 

Em pauta

Sessão Ordinária nº 369 (22/10/2018 - 18:00)

CONVOCO os senhores vereadores para uma Reunião ORDINÁRIA, a ser realizada dia 22 de outubro, SEGUNDA-FEIRA, com início previsto para as 18 horas.