Notícias

Legislativo Municipal recebe iluminação azul

3 semanas atrás

 

 

Com a chegada do mês de novembro, as luzes da Câmara de Vereadores de Carazinho também mudaram de cor: agora elas estão azuis. A iniciativa faz parte do Novembro Azul – um movimento mundial que acontece durante o mês para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, assim como já foi realizado no mês anterior, quando o assunto era o câncer de mama.  A ideia é contribuir para lembrar os carazinhenses do sexo masculino a importância da realização dos exames. As redes sociais da Casa Legislativa também ganharam o mesmo tom.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos exames, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

O presidente Daniel Weber lembrou novamente a importância da Câmara estar incluída em debates que possam auxiliar o cidadão, inclusive, no ato de conscientização das pessoas quanto à sua saúde. Participar desta rede de alerta a todos os carazinhenses sobre a conscientização é muito importante.

 

O que é a próstata

É uma glândula do sistema reprodutor masculino e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão pequeno, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). A próstata produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual.

 

Sintomas

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas ou, quando apresenta, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar além destes, dor óssea, presença de sangue na urina e/ou no sêmen e infecção generalizada ou insuficiência renal.

 

Fatores de risco

• idade (acima 50 anos)

• histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;

• raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;

• obesidade.

• exposições a aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio) arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas

 

Prevenção e tratamento

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata.

 

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

 

Fontes:

Agência Brasil

Sociedade Brasileira de Urologia

INCA

FOTOS

O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×